5 de dezembro de 2008

A verdadeira origem do Natal II


Costume de trocar presentes

O fato do costume de trocar presentes com familiares e amigos, que se apegou no povo durante a época de Natal, não tem nada de cristianismo, ainda que pareça estranho, isto não comemora o nascimento de Jesus Cristo, nem honra ao nascimento ou à pessoa Dele!

Árvore de Natal

A árvore de natal vem do antigo Egito e sua origem data de um período muito antes da era natalina.

O que diz a Bíblia sobre a árvore de Natal: porém, se a Bíblia nada diz para comemorar o Natal, nem mesmo registra tal observância de parte dos apóstolos ou da verdadeira Igreja Primitiva, ela tem algo a dizer sobre a árvore de Natal! Isto será surpresa real para muitos.

Mas, aqui está: Jeremias 10:2 a 6 – “Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho das nações, porque os costumes dos povos são vaidade, pois cortam do bosque um madeiro, obra das mãos do artfíce, com machado. Com prata e ouro o enfeitam, com prego e martelos o firmam, para que não se mova.” Eis aí a descrição da árvore de Natal, que o Eterno Deus chama de “caminho das nações, o caminho dos povos”. Ele nos ordena não imitar esse caminho nem segui-lo! A árvore de Natal nessa passagem é considerada como símbolo de idolatria.

Antigamente, no dia 25 de “Tabete” (tabete corresponde no nosso Calendário ao mês de dezembro), comemorava-se em toda a babilônia o nascimento de Tamuz, o deus jovem filho de Marduk e Istar. Tamuz era considerado o vivificado da natureza, por ocasião de seu aniversário toda a babilônia era enfeitada com pinheiros, que era a árvore de sua predileção.


Coroa de Azevinho

Também conhecida como coroa de Natal, com a qual se enfeitam as portas de tantos lares, é também costume pagão de decorar residências.


Glutonaria

Um grande banquete deveria ser feito. A glutonaria era tão estimulada nessas festas que já existia um lugar reservado para vomitar. As pessoas comiam, comiam, vomitavam e voltavam a comer. O que acontece hoje? Todas as famílias têm que fazer uma ceia. E por que comer e beber? Porque é um sinal de aliança. O banquete dos solstícios tinha início à meia noite. A que horas começa a ceia de Natal? Meia noite também. Celebrar o Natal com banquetes é dizer que está fazendo aliança com Talmuz, com Nirode e os deuses da Babilônia. Não podemos participar da bênção e da maldição (I Coríntios 10:6 ao 14).


Orientação

Que bom que o nosso Deus é misericordioso e nos transforma a cada dia. Aqui se encontram alguns procedimentos que devemos tomar:

1.Tirá-la totalmente do nosso coração. Lança fora toda dependência sentimental da data do “Sol invictus” (25 de dezembro).

2. Instruirmos nossos filhos e discípulos “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” (João 8:32.)

3. Nos livramos de todo enfeite com motivos natalinos, pois sabemos suas origens.

4. Não ficamos sujeitos financeiramente à comida importadas típicas. É um dia como qualquer outro.

5. Resistimos ao espírito satânico de gastos no Natal, principalmente se houver dívidas. Vigiar as “ofertas do Papai Noel”. Só devemos comprar o necessário. Mamon, demônio das riquezas, criou dependência na mente humana onde as pessoas têm de estar nas festividades de fim de ano com casa nova, roupa nova etc. “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um, e amar ao outro; ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” (Mateus 6:24.)

6. Devemos aproveitar a data (“Andai em sabedoria para com os que estão de fora, usando bem cada oportunidade” - Colossenses 4:5) para estar com parentes e amigos em suas casas falando da necessidade do nascimento de Jesus em seus corações, pois este é o verdadeiro presente que o ”aniversariante“ quer receber. É um propício momento evangélico, quando encontramos pessoas com coração aberto para ouvir de Jesus.

7. Entender que a maioria dos crentes não visualiza a situação do Natal preferindo viver segundo seus sentimentos e tradições.

8. Não confundir passagem do Ano com Natal. Não é errado desejar feliz Ano Novo para alguém, mas sim, feliz Natal. Podemos usar algumas expressões. Ex: que Jesus nasça no seu coração (em sua vida)!

9. “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos ela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2.)

Oséias 4:6 – “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento...”


Fonte: Francisco Arguri – A pura verdade sobre o natal.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Template designer adapted by Ana by anA.